Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksBioGene / Media Center / Artigos

Artigos

04/07/2017

Armazenamento de Grãos na Propriedade

Quando falamos em armazenamento de grãos, o objetivo primário é manter a qualidade do produto que veio do campo, nas melhores condições possíveis. Porém, sempre que o produtor armazena parte da sua safra em silos próprios, a qualidade da armazenagem torna-se mais do que um objetivo, é uma obrigação, que se não for realizada da forma correta, pode acarretar em sérios prejuízos. Uma armazenagem mal feita, com a falta de silos adequados, gera um desperdício enorme na safra.

Segundo recomendações da FAO, a capacidade estática de armazenagem de um país deve ser 1,2 vezes a produção agrícola anual. Atualmente, o Brasil não possui essa estrutura, e o déficit de armazenamento é de 70 milhões de toneladas. Com uma análise mais detalhada, é possível perceber que o déficit é ainda maior quando consideramos que a porcentagem da capacidade estática não atende aos preceitos mínimos para uma boa armazenagem.

Imagem 1: Estrutura de armazenamento em Campos Novos-SC

Imagem 2: Estrutura de armazenamento em Rondonópolis-MT

A Lei 9.973, de maio de 2000, disciplina a atividade que devem estar certificada conforme os prazos que foram estabelecidos pela Instrução Normativa Nº 24, de 9 de julho de 2013.

Uma alternativa interessante, mas temporária, é o uso de silos bolsa para armazenamento de grãos na propriedade. Esta ferramenta deve ser acompanhada de orientação técnica de qualidade, já que o risco pode ser grande, no caso da armazenagem não obedecer os critérios recomendados, como umidade do grão e tempo de armazenamento. De qualquer forma, é uma opção a ser considerada.

Outros pontos importantes a ressaltar são: a espessura da lona, que deve estar de acordo com a indicação; observar, com atenção, se os grãos estão secos; e proteger a área para que animais não façam furos na lona. Todos estes fatores podem acarretar perdas significativas de grãos.

Atualmente, as principais companhias brasileiras, fabricantes de equipamentos para armazenagem, ofertam produtos que podem atender aos mais diversos modelos de propriedade, oferecendo módulos que se adequam às diferenças regionais e objetivos de cada produtor.

Lógico que é preciso fazer uma análise de viabilidade financeira para implantação deste tipo de equipamento na propriedade, mas invariavelmente, a adoção do sistema de armazenamento particular de grãos, quando bem feito, dá vantagens ao produtos sobre a qualidade do produto final, sobre a redução de despesas com frete e secagem e, principalmente, sobre a barganha que passa a ter, em virtude de possibilitar a venda no momento mais apropriado para sua comercialização.

Considerando o déficit de silos, e as possibilidades de ganho que a armazenagem de grãos na propriedade propicia, o levantamento técnico e o estudo de viabilidade devem ser considerados fortemente. Com uma avaliação positiva, o produtor rural deve cogitar esta prática como um benefício financeiro estratégico que pode lhe trazer ganhos significativos sempre que a prática for abordada com profissionalismo, e dentro das regras e leis em vigor.

Autor: Thiago Salvador, Gerente de Contas da BioGene®