Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksBioGene / Media Center / Notícias

Notícias

18/07/2016

Imea projeta crescimento de 10% na safra de soja no Norte de Mato Grosso

A produção da soja safra 16/17 em Mato Grosso deve atingir 29,3 milhões de toneladas (+6,49%). A estimativa é do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), no último boletim, no qual atualizado os dados. O Nordeste registrou o maior incremento comparado ao último ciclo e deve somar 4,7 milhões de toneladas (+13,59); o Médio-Norte deve somar 10 milhões (+10,81%); o Norte 894,5 mil (+10,83%); Centro-Sul 2,1 milhões (+6,35); Noroeste 1,8 milhão (+5,4%); Oeste 3,5 milhões (+0,37%) e Sudeste 6,1 milhão (+0,28%).

Na comparação das áreas de cultivos, no Estado houve variação positiva de 0,28%, chegando a 9,2 milhões. O Norte registrou o maior incremento, atingindo 286,7 mil hectares (+3,50%); o Noroeste chegou a 585 mil (+1,54%), Nordeste 1,5 milhão (+0,94%) e Centro-Sul 663,2 mil (+0,22%). No Médio-Norte, que fechou com 3,1 milhão, houve recuo de 0,29%. No Oeste, que soma 1 milhão e Sudeste 1,9 milhão, não houve variações.

No tocante ao mercado, o Imea apontou que primeira metade do ano, nos três últimos meses, os produtores foram beneficiados por altas nas cotações, em especial junho, quando as  nominais disponíveis e futuras atingiram patamares recordes, de R$ 82,86/sc e R$ 71,59/sc, respectivamente. “Apesar disso, as vendas não deslancharam. Na safra 15/16, apenas 839 mil toneladas foram negociadas em junho, com o acumulado das vendas da safra atingindo 94,04%. Para a safra 16/17, 1,42 milhão de toneladas foram negocia- das no último mês, avançando as vendas da safra para 25,81%”.

Segundo o Instituto,  “a comercialização de ambas as safras ocor- reu em grande parte na primeira quinzena de junho, antes do recuo dos preços, que fez muitos produtores se “retirarem do mercado” aguardando novas altas para vender a soja que ainda possuem em mãos e também da nova safra que, com os custos mais elevados, torna necessárias melhores estratégias de vendas”.