Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksBioGene / Media Center / Notícias

Notícias

22/07/2016

Gestão que impulsiona a produtividade

Especialista mostra como fugir da diferença que marcou lucratividade da soja entre produtores de MT. Dados do Projeto Referência, da Aprosoja-MT, mostram que na safra 2015/2016, em Mato Grosso, houve uma diferença de 157% na margem da saca de soja  entre a produção mais e menos lucrativa. 

Em 2008/2009, quando a diferença foi recorde, o patamar de diferenciação chegou à casa de 93%. Na safra 2013/2014, caiu para 43%; e em 2014/2015 teve ligeira alta, indo para 60%. O número mais recente surpreende, e deixa algumas lições.

Causas - Segundo Daniel Latorraca, superintendente do Imea, a disparada foi consequência do clima, que afetou a produtividade das lavouras, e embora seja difícil de quantificar, da gestão nas propriedades. “É lógico que quando você tem um problema no meio da produção ocorre uma maior diferenciação entre os produtores”, diz.

No que diz respeito ao clima, as condições que se impuseram à safra fizeram a média de produtividade mato-grossense fechar em 49,7 sacas/ha. A região mais afetada foi a nordeste, que ficou abaixo disso, com 46,08 sacas/ ha. 

Para tentar minimizar diferenças de lucratividade como a que se viu, Latorraca recomenda que o produtor faça sua parte:

Ter uma equipe treinada, bem capacitada, para tirar o melhor das máquinas que foram renovadas nos últimos anos; 
Fazer uma boa comercialização de insumos considerando que, se não é grande, pode entrar em pools de compra ou integrar cooperativas;
Cuidar para não perder boas oportunidades de negociação, acompanhando o mercado de Chicago e travando a compra de insumos e a venda de produtos na mesma moeda;
E se organizar com planilhas financeiras para saber qual seu custo.
“Porque, cada vez mais, vai existir alguma diferença e, sem dúvida, quem faz uso de todas essas práticas acabará se saindo melhor”, completa Latorraca.

De acordo com ele, a expectativa para a safra 2016/2017 é de um ano mais tranquilo, com produtividade média em Mato Grosso de 53 sacas/ ha.
Autor: Marina Salles
Fonte: Portal DBO