Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksBioGene / Media Center / Notícias

Notícias

17/08/2016

Milho sobe R$ 7 no Porto de Paranaguá (PR)

Negócios pontuais começam a surgir nos portos brasileiros com a necessidade de completar carga para exportação. A falta de milho para o abastecimento de navios para exportação também abriu uma janela de negócios em Santos e Paranaguá. Após o porto paulista registrar alta de R$ 8 em apenas um dia, agora foi a vez dos paranaenses subirem o preço em R$ 7, remunerando R$ 42 pela saca do cereal pronta entrega. A Safras & Mercado alerta que são negócios pontuais.

No mercado internacional, o milho negociado na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) teve dia de negociações mistas, com contratos em alta e outros estáveis. Como fator de suporte das cotações, o petróleo registra ganhos e o dólar opera em queda frente a outras moedas correntes, o que torna as commodities dos Estados Unidos mais atrativas no cenário internacional.

Milho na Bolsa de Chicago (CBOT) (US$ por bushel) Dezembro/16: 3,37 (+0,25 centavos) Maio/17: 3,53 (= 0,00 centavos)

Milho no mercado físico (R$ por saca de 60 kg) Rio Grande do Sul: 51,00-53,00 Paraná: 40,00 Campinas (SP): 46,50 Mato Grosso: 33,00 Porto de Santos (SP): 43,00 Porto de Paranaguá (PR): 42,00

Soja

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a terça-feira com preços mais baixos, em dia de muita volatilidade. A previsão de safra cheia nos Estados Unidos pressionou o mercado.

Os preços da soja reagiram no mercado brasileiro nesta terça, apesar da volatilidade do dólar e dos contratos futuros em Chicago. Houve registro de negócios envolvendo pequenos lotes no mercado disponível. As vendas futuras seguiram paradas.

Soja na Bolsa de Chicago (CBOT) (US$ por bushel) Novembro/16: 10,07 (-4,25 centavos) Março/17: 9,98 (-3,00 centavos)

Soja no mercado físico (R$ por saca de 60 kg) Passo Fundo (RS): 77,50 Cascavel (PR): 78,00 Rondonópolis (MT): 76,00 Dourados (MS): 74,00 Porto de Paranaguá (PR): 83,00 Porto de Rio Grande (RS): 80,50

Café

O mercado físico brasileiro de café teve uma terça-feira de preços mais baixos. O dia foi de negócios isolados, e a ligeira alta do arábica em Nova York não trouxe influência às cotações do grão. Por outro lado, a queda do robusta pressionou o conilon aqui no país.

Café arábica em Nova York (centavos por libra-peso) Setembro/16: 137,40 (+0,45 pontos) Março/17: 143,90(+0,15 pontos)

Café conilon (robusta) em Londres (US$ por tonelada) Setembro/16: 1775,00 (-26,00 dólares) Novembro/16: 1810,00 (-24,00 dólares)

Café no mercado físico (R$ por saca de 60 kg) Arábica/bebida boa: Sul de MG: 480-490

Arábica/bebida boa: Cerrado de MG: 485-500 Arábica/rio tipo 7: Zona da Mata de MG: 400-405 Conilon/tipo 7: Vitória (ES): 420-425

 

Dólar e Bovespa

A moeda norte-americana valorizou 0,2%, cotada em R$ 3,194. Já o índice da Bolsa de Valores de São Paulo registrou queda de 0,49%, aos 58.855 pontos.

Autor: Rikardy Tooge