Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksBioGene / Media Center / Notícias

Notícias

15/09/2016

Energia compartilhada pode diminuir gastos de produtores

Durante congresso realizado em Mato Grosso, agricultores aprenderam sobre novas formas de autossuficiência energética. Depois do boom no preço da energia elétrica, produtores rurais de todo o país viram os custos de produção dispararem. Em Mato Grosso, a adoção de tecnologias como o uso de energia solar ou compartilhada é vista como oportunidade. O assunto foi debatido no primeiro Congresso de Bioenergia do estado que terminou nesta quarta-feira, dia 14, em Cuiabá.

Durante os dias de congresso, agricultores aprenderam sobre novas formas de autossuficiência energética, como ressaltou o presidente da Comissão de Meio Ambiente da Famato, Ricardo Arioli. “Uma das grandes oportunidades que temos para discutir e implementar é a geração compartilhada. A indústria e até cooperativas de produtores poderão ter uma geração de energia termoelétrica, por exemplo, onde usaremos o eucalipto plantado pelos produtores, provocando uma redução de custos que viria de encontro com as contas de consumo de energia”, disse.

De acordo com Arioli, a termoelétrica montada por produtores seria ligada na rede elétrica local e a quantidade gerada poderia ser descontada do consumo da indústria e até das propriedades que fazem parte do projeto, o que traria uma economia significativa para os próprios produtores locais.

Apesar de parecer um investimento alto, o custo acaba sendo pago em pouco tempo, segundo o especialista. “O governo do estado já tirou o ICMS da energia compartilhada. E, se isso for feito através de financiamentos, com certeza o tempo de pagamento será menor, pois o Mato Grosso tem uma das energias elétricas mais caras do Brasil e as oportunidades para a redução de gastos são enormes”, completou.

Autor: Alessandra Mello