Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksBioGene / Media Center / Notícias

Notícias

26/09/2016

Sorriso (MT) atinge R$ 2,5 bi e se destaca como 2º município em termos de valor da produção do país

Dezessete municípios de Mato Grosso se destacaram entre os 50 principais produtores do Brasil em 2015. Sorriso, líder em área plantada de soja e milho, é o segundo maior município brasileiro em termos de valor da produção com registro de R$ 2,491 bilhões. A revelação é da Produção Agrícola Municipal (PAM) – Culturas temporárias e permanentes referente ao ano de 2015, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os municípios mato-grossenses perderam em 2015 apenas para São Desidério, na Bahia, em termos de valor da produção. O município baiano registrou uma renda na porteira para dentro de R$ 2,839 bilhões, motivado pela produção de algodão. O levantamento do IBGE, divulgado na manhã desta sexta-feira, 23 de setembro, revela que em 2015 o Brasil registrou R$ 265,4 bilhões em valor da produção, 5,6% a mais que em 2014. Ao todo no país foram colhidos 75,831 milhões de hectares de uma área total semeada de 76,797 milhões de hectares.

Sorriso é líder em termos de área com 1,078 milhão de hectares. A soja e o milho são as principais culturas do município, o que auxiliaram a impulsionar em 13,4% o valor da produção no comparativo com o ano anterior, proporcionando R$ 2,491 bilhões em valor de produção.

Sapezal é 3º principal em valor da produção com R$ 2,158 bilhões, segundo o IBGE, seguido de Campo Novo dos Parecis em 4º com R$ 1,735 bilhão. Os dois municípios registraram incrementos de 14,1% e 5,9%, respectivamente, em relação a 2014.

Campo Verde surge em 7º lugar com US$ 1,420 bilhão (+14,4%), Nova Mutum em 9º com R$ 1,394 bilhão (+2,8%), Diamantino em 11º com R$ 1,331 bilhão (+3,7%), Primavera do Leste em 13º com R$ 1,261 bilhão (+0,9%), Nova Ubiratã em 14º com R$ 1,201 bilhão (+7,9%), Querência em 15º com US$ 1,141 bilhão (+10,4%), Lucas do Rio Verde em 18º com R$ 1,013 bilhão (+6,4%) e Campos de Júlio em 19º com R$ 1,007 bilhão (+11%).