Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksBioGene / Media Center / Notícias

Notícias

20/10/2016

Seguro agrícola garantirá indenização a produtores rurais em Goiás por perdas nas safras de milho safrinha e soja

As perdas nas lavouras de soja e milho safrinha, principalmente na região sul do estado, causadas pela seca prolongada, estão sendo reparadas aos produtores que contrataram o seguro agrícola. Segundo o GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE, que detém 70% do mercado de seguros rurais do país, mais de 1.400 produtores foram prejudicados, em 61 cidades. Em algumas cidades as perdas foram de 85% e algumas prefeituras decretaram estado de emergência.

A área indenizada foi de 260 mil hectares. O estado de Goiás é o 4° maior em produção de grãos do país.

“A seca afetou todas as etapas de desenvolvimento da planta, desde a fase inicial até o enchimento dos grãos, comprometendo todo o processo de produção. Mais de 93% dos produtores rurais que tiveram perdas em suas plantações foram impactados pela estiagem, muito severa este ano”, explica Wady Cury, diretor Geral de Rural e Habitacional do BB E MAPFRE.

Mais de R$ 180 milhões foram pagos em indenizações aos produtores em decorrência da forte estiagem. Cidades como Goiatuba e Itumbiara registraram perdas de até 80% das lavouras. O valor indenizado é o maior já pago pela seguradora em 5 anos de operação.

“O estado de Goiás vem sendo prejudicado pela estiagem nas últimas safras, porém, nesta safra em especial e principalmente na cultura do milho safrinha não tínhamos registrado uma quantidade tão grande de avisos de sinistros”, recorda Cury.

Atualmente, o GRUPO dispõe de uma equipe especializada e treinada para receber ligações e atender sinistros de seguros rurais. No período de janeiro a agosto deste ano, foram comunicados cerca de 1.600 avisos de ocorrência de sinistros, concentrado em especial no mês de abril, respondendo por 63% de todos os comunicados do ano.

O volume total de indenizações pagas a produtores rurais no estado foi de quase R$ 200 milhões, a maioria relacionados aos produtos BB Seguro Agrícola e BB Seguro agrícola Faturamento que, juntos, detêm os valores mais expressivos em relação aos seguros agrícolas de grãos e refletem o comportamento geral da safra.

Seguro Faturamento

O produto BB Seguro Agrícola Faturamento protege a lavoura de adversidades climáticas e assegura renda, mesmo em caso de queda de preços na colheita. É a modalidade mais atrativa ao produtor, pelo fato de proteger a lavoura de adversidades climáticas e assegure renda, mesmo em caso de queda de preços na colheita.

“O grande diferencial da modalidade faturamento é o cálculo de três variáveis: área plantada, produtividade esperada e preço base, o que também garante renda ao produtor rural em caso de sinistros. Por sua vez, o seguro agrícola convencional baseia-se na relação área plantada x custos de produção”, explica Cury.

Para a safra 2016/2017 a venda do seguro já começou. O produtor pode optar pelo nível de cobertura da apólice que varia de 65% a 80% do faturamento esperado.