Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksBioGene / Media Center / Notícias

Notícias

11/11/2016

Mato Grosso deve ter maior expansão na produção agrícola no Brasil, prevê Conab

A produtividade deve ser a maior aliada de Mato Grosso nesse novo ciclo agrícola. O Estado que está há cinco safras como o maior produtor de grãos e fibras do Brasil deverá registrar na safra 2016/17 a maior expansão em produção, considerando os grandes estados produtores do país. Conforme dados divulgados ontem pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a oferta final dessa temporada deverá apresentar crescimento anual de 22,7%, com a colheita mato-grossense passando de 43,42 milhões de toneladas para 53,28 milhões de toneladas. Para o país, a perspectiva é de um crescimento de cerca de 15,6%.

Entre os números projetados pela estatal em seu segundo levantamento da nova safra, chama à atenção que enquanto a área plantada no Estado cresce até 1,5%, de 14 milhões de hectares plantados para algo em torno de 14,21 milhões, a produtividade está estimada em 21%, ao passar de 3.101 mil quilos por hectare (kg/ha) para até 3.754 kg/ha. E se a produtividade realmente fizer a diferença, como acentuam os técnicos da Conab, Mato Grosso além de encarar a sexta safra consecutiva como o maior produtor agrícola do Brasil, será também o estado com a maior evolução anual na produção total (+22,7%).

A soja segue como a cultura de maior peso na atual temporada estadual e está prevista para ser mais uma vez, recorde. Dos mais de 53,28 milhões de toneladas, 29,18 milhões delas deverão ser apenas do grão. Mas na variação percentual, a maior expansão está prevista para o milho segunda safra, com projeção de crescimento de 42%, sustentada no ganho de rendimento.

O ganho em produtividade foi citado pelo secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Neri Geller. “A elevação do rendimento ocorre graças à competência do nosso produtor, ao clima, mas, principalmente, à incorporação de tecnologias”. Ele lembrou que, nos últimos 10 anos, a área plantada no país cresceu em cerca de 10 milhões/ha, com aumento de 20%, enquanto a produtividade aumentou entre 50% e 60%.

Culturas – Em relação à área, estima-se que a cultura no Estado deve se expandir entre 1% e 2% em relação aos 9,1 milhões de hectares da safra passada. “Dependendo do comportamento do clima nos próximos meses, é possível que a atual safra da oleaginosa seja a maior registrada no Estado, podendo atingir 29 milhões de toneladas”. No ano passado a cultura ofertou 26,03 milhões de toneladas, conforme a Conab, e nessa safra pode chegar a 29,18 milhões, o que se confirmado renderá um crescimento anual de 12,1%.

Para o milho segunda safra, produção que o Estado também lidera, a Conab projeta a mesma área do ciclo passado, 3,76 milhões/ha, mas uma produção 42% maior, de 15,07 milhões/t para 21,40 milhões.

No algodão, onde o Estado oferta sozinho quase de 60% da pluma nacional, a expectativa de melhores condições climáticas na safra 2016/17 não está se refletindo em maior intenção de plantio de área total de algodão em Mato Grosso. A estimativa é de área próxima à cultivada no período produtivo anterior, quando foram plantados 600 mil hectares. Em contrapartida, a lavoura tende a registrar maior rendimento, de 880,5 mil/t da fibra para 976 mil/t, aumento de 10,8%.

Com informações do Diário de Cuiabá.