Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksBioGene / Media Center / Notícias

Notícias

15/03/2017

China aumenta seu apetite pela soja e Brasil pode vender ainda mais

Nos dois primeiros meses do ano, metade das exportações brasileiras de soja foi para o país asiático.

Muito se fala sobre o futuro aumento do consumo chinês por alimentos e como o Brasil poderia se beneficiar disso. Pois bem, nos dois primeiros meses do ano, as exportações brasileiras de soja cresceram quase 47%, na comparação com o mesmo período do ano passado. Metade disso foi para os chineses, ou seja, um incremento para as vendas brasileiras de surpreendentes 74%, ante 2016.

A principal razão apontada pelo analista de mercado da Safras & Mercado, Luis Gutierrez, é exatamente o aumento da produção brasileira do grão, estimado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), para chegar a 107,6 milhões de toneladas. “Produzindo mais, se exporta mais, óbvio. Entretanto, podemos juntar a isso a demanda cada vez mais dos chineses por soja”, ressalta.

Segundo o relatório do USDA os chineses devem ampliar suas compras para 87 milhões de toneladas, contra os 83 milhões do ano passado. E ao que parece, a corrida já começou. Nos dois primeiros meses do ano, os chineses importaram do Brasil 3,3 milhões de toneladas, um recorde para o período. Esse volume representa, nada mais, nada menos, que metade dos 6,6 milhões de toneladas exportadas no total pelo Brasil em janeiro e fevereiro.

Existem rumores de que os chineses também temem futuros problemas na política comercial com os Estados Unidos e, por isso, estavam ampliando as compras neste momento. Outra razão é que o câmbio atual tem favorecido as compras do Brasil, fator que não se sabe como ficará mais para frente. “É muita especulação, não dá para garantir que esta é a razão. Existem sim esta possibilidade, mas não tem como saber se isso trará impactos as negociações entre os países”, diz Gutierrez. “O Brasil tem que continuar aproveitando este espaço e ampliar as negociações com os chineses, porque em breve, isso trará ainda mais vantagens.”

Segundo o relatório elaborado pela Conab, as exportações brasileiras de soja, em 2017 devem superar as 73 milhões de toneladas, 10% maior que as 66 milhões de toneladas do ano passado. Portanto um recorde para o país.​