Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksBioGene / Media Center / Notícias

Notícias

18/04/2017

Com incremento de 27,8%, MS deve registrar na safra 16/17 maior produção de grãos de sua história, aponta Conab

Mato Grosso do Sul deve registrar na safra 2016/2017 a maior produção de grãos de sua história. O volume deve chegar 17,595 milhões de toneladas, um incremento de 27,8% em relação aos 13,765 milhões de toneladas do ciclo passado (2015/2016) e 4,8% maior que o recorde até então, o da temporada 2014/2015, quando foram colhidas nas lavouras do estado, 16,782 milhões de toneladas.

Os dados são da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que divulgou nesta terça-feira (11), um novo levantamento para a safra atual. A empresa pública apontou que dos principais grãos produzidos no estado, a soja também atingirá uma produção histórica. As lavouras da oleaginosa estão na reta final da colheita e a previsão é que sejam retiradas dos campos sul-mato-grossenses 8,323 milhões de toneladas, uma quantidade 14,9% superior a do ciclo passado, que foi de 7,241 milhões.

Esse novo recorde de produção da soja é atribuído, conforme as informações da Conab, ao aumento de 3,8% na área cultivada, que passou de 2,430 milhões de hectares para 2,522 milhões de hectares e de 10,7% na produtividade, que deve saltar, se confirmadas as projeções, da média de 2.980 quilos por hectare (49,6 sacas por hectare) para 3.300 quilos por hectare (55 sacas por hectare).

No levantamento, os técnicos da Conab apontaram que essa elevação da produtividade no estado ocorre em razão das boas condições climáticas em todas as regiões produtoras, além do aporte tecnológico adotado pelos produtores no uso de insumo e no manejo adequado dos solos. Ressalta ainda, que a alternância de dias ensolarados e pancadas de chuvas frequentes neste fim de ciclo favoreceu tanto a maturação quanto a própria colheita.

Em relação ao outro grão que tem grande destaque na agricultura do estado, o milho, a companhia prevê que a safra de inverno ou safrinha, deve ser a segunda maior de que se tem registro em Mato Grosso do Sul, totalizando 8,738 milhões de toneladas, sendo superada apenas pela do ciclo 2014/2015, quando o volume colhido chegou a 9,108 milhões de toneladas.

Comparando a safrinha desta temporada com a anterior, em que ocorreu uma grande quebra de produção em decorrência de adversidades climáticas, ficando em 6,125 milhões de toneladas, o aumento previsto é de 42,6%.

A Conab destaca que nesta safra de inverno, os produtores de Mato Grosso do Sul devem ampliar a área cultivada com o cereal em 2,1%, de 1,665 milhão de hectares para 1,700 milhão de hectares e que a maior parte das lavouras foi cultivada com o plantio direto e utilizando principalmente sementes transgênicas de ciclo precoce e superprecoce.

A empresa publica projeta ainda que com a perspectiva de uma grande produção e com os preços do milho em queda que ocorra a retenção dos grãos pelos produtores, à espera de melhores condições de venda, o que pode sobrecarregar o sistema de armazenagem do estado, forçando a utilização de alternativas como o silo bolsa, por exemplo.

Somando a produção da primeira e da segunda safras de milho, o estado deve colher nesta temporada, conforme a Conab, 8,986 milhões de toneladas do cereal, que deve representar um crescimento de 43,3% frente os 6,269 milhões de toneladas do ciclo passado.​

Fonte: G1