Skip Ribbon Commands
Skip to main content
Navigate Up
Sign In
Você está em: Skip Navigation LinksBioGene / Media Center / Notícias

Notícias

16/05/2017

Paraná registra uma das maiores produtividades do mundo de soja

Estimativa da consultoria Safras & Mercado reitera estudo realizado pelo USDA que coloca o Brasil como o país que mais cresce em produtividade de alimentos no mundo.

A safra de soja brasileira está praticamente colhida já. Mas, isso não impede de que as projeções sobre o tamanho desta safra cresçam ainda mais. Agora duas consultorias já trabalham com um volume recorde de 113 milhões de toneladas, mais de 16% de aumento, se comparadas com a temporada anterior. Com isso, alguns estados apresentam produtividades recordes no mundo.

Se a produção cresce e o tamanho da área não, os ganhos obtidos vieram da produtividade, certo? Com certeza, afirma o analista de mercado da consultoria Safras & Mercado Luiz Fernando Roque. O destaque, neste caso, ficou com o Paraná, que registrou uma produtividade média estadual de 3.720 sacas por hectare (62 sacas de 60 quilos), a terceira maior do mundo, atrás apenas de Ilinóis e Iowa, nos Estados Unidos (cada uma produziu 63,8 sacas por hectare em média. “Santa Catarina também registrou uma produtividade acima de 60 sacas, enquanto o Rio Grande do Sul novamente alcançou um recorde produtivo para o estado de 55 sacas por hectare, aproximando-se da média colhida no Mato Grosso (55,33 sacas por hectare)”, completa.

E esta informação pode ser comprovada através do estudo realizado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), e divulgado pelo Ministério da Agricultura do Brasil. Segundo o levantamento o Brasil é um dos países em que a produtividade mais cresce, com aumento de 4,28% ao ano, de 2006 a 2010. Seguido de China (3,25%), Chile (3,08%) e Japão (2,86%).

De acordo com o coordenador-geral de Estudos e Análises da Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, José Garcia Gasques, o aumento da produtividade agrícola tem sido a forma mais segura de suprir as necessidades crescentes de alimentos em todo o mundo. “Ao longo dos últimos 50 anos, o crescimento da produtividade permitiu ofertas mais abundantes de alimentos a preços mais baratos”, assinala Gasques. “No Brasil, isso pode ser verificado pela redução dos preços reais de grãos relevantes na alimentação humana, como, por exemplo arroz, milho, soja e trigo.”

Produção recorde

A primeira consultoria a apontar que a safra brasileira de soja iria ultrapassar a casa das 110 milhões de toneladas, a Safras & Mercado leva ainda mais sua projeção. Para ela, a produção brasileira de soja em 2016/2017 deverá totalizar 113,3 milhões de toneladas, com aumento de 16,7% sobre a safra da temporada anterior, que ficou em 97,15 milhões de toneladas. “As produtividades médias voltaram a surpreender ao final dos trabalhos de colheita na Região Sul, o que ampara a maior parte do aumento na estimativa frente aos dados de abril”, explica o analista Luiz Fernando Roque.

No Nordeste, destaque para elevação da produtividade na Bahia, que colhe uma safra praticamente perfeita, alcançando 54 sacas por hectare de média estadual. “A exemplo do que ocorreu nos Estados Unidos na safra 2016, o clima positivo ao longo de praticamente todo o desenvolvimento da safra brasileira trouxe condições excelentes para a colheita de uma supersafra, superando em muito, a barreira das 100 milhões de toneladas”, finaliza o analista.

A outra consultoria que também divulgou sua projeção acima de 113,8 milhões de toneladas de soja, foi a Céleres. No décimo levantamento da safra 2016/2017, ela manteve as estimativas de área plantada e produção recorde de soja para a atual temporada. O avanço da colheita no país evidenciou as produtividades acima do observado em ciclos anteriores. Segundo as pesquisas de campo da Céleres®, 99% da área já se encontrava colhida até dia 05/05. Atualmente, a produtividade para 2016/17 está estimada em 3,36 toneladas por hectare.​